Um nó difícil de desatar

Publicado: janeiro 30, 2010 em Geral

Foto: Douglas Jr./O Estado


Do Blog de Daniel Matos

O conflito de interesses que envolve os Sindicatos dos Trabalhadores e das Empresas de Transporte e a Prefeitura de São Luís é um nó difícil de desatar. A cada manifestação, como a que deixou a cidade sem ônibus durante cinco horas, hoje, a crise se agrava. O pior é que até o momento, não se enxerga qualquer indício de solução para o impasse, que tantos transtornos têm causado a milhares de usuários do serviço na capital.
O jogo de pressão parece interminável e é marcado sempre pelos mesmos lances. Trabalhadores reivindicam reposição salarial aos empresários. Os patrões, por sua vez, reagem adotando uma postura irredutível, alegando que o sistema opera no vermelho. A insatisfação das duas partes converge para a Prefeitura, que, por não saber o que fazer para atender ambos os lados, mantém-se inerte, contribuindo para a degradação progressiva do sistema.
Em entrevista concedida hoje a uma emissora de rádio local, o prefeito João Castelo (PSDB) voltou a reconhecer a crise do transporte coletivo. Apesar de estar ciente do caos que tomou conta do setor, ele não toma qualquer atitude para mudar a situação. Questionado sobre a possível criação de uma empresa pública de ônibus, ele se diz favorável que o serviço continue sendo explorado pela iniciativa privada. Se o assunto é a licitação de linhas iniciada ainda na gestão do ex-prefeito Tadeu Palácio, o silêncio é sepulcral.
Enquanto a Prefeitura não se manifesta, patrões e empregados conduzem a crise a seu modo. Livres do monitoramento rigoroso do poder público, empresários e trabalhadores submetem os usuários aos mais cruéis abusos. Vítima da instabilidade de um sistema cuja desorganização é um infeliz contraste em relação à sua importância, a população é obrigada a utilizar um serviço cuja qualidade cai a cada dia.
Resta saber até quando a crise do transporte coletivo de São Luís perdurará. É preciso encontrar uma solução que satisfaça a todos e que não imponha aos usuários o sacrifício de arcar com um indesejável aumento de tarifa

Anúncios
comentários
  1. Ricardo disse:

    Os empresáris querem ficar mais ricos, e nós, usuários do sistema de transporte público, que soframos as consequencias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s