Crianças de 4 e 5 anos sobrevivem em mangue após passarem noite em cima de uma árvore

Publicado: setembro 28, 2010 em Sem categoria
Tags:, , ,

 

Pablo Gabriel de Jesus e Yuri Gatinho com nos braços das mães

Saulo Maclean

Da editoria de Polícia

 Duas crianças passaram quase 24 horas desaparecidas, dentro de uma área de mangue, no município de Raposa (área metropolitana de São Luís). Pablo Gabriel de Jesus Santana, de 5 anos, e Yuri Gatinho, de 4 anos, segundo informações de familiares, brincavam no terraço da casa 151 da Rua da Alegria, bairro Vila Bom Viver, naquela cidade quando ocorreu o sumiço. A mãe de Pablo Gabriel disse que os dois deixaram o local por volta das 15h de domingo. Eles só foram localizados às 14h de ontem.

População procurou pelas crianças durante o último domingo

foto de Biné Morais -}

Desesperados, parentes e amigos resolveram iniciar as buscas por conta própria. A procura pelas crianças entrou pela noite. Dezenas de voluntários se equiparam de lanternas, refletores à base de baterias portáteis para tentar localizar as vítimas no manguezal. A Polícia Militar passou a participar das buscas no momento em que foram encontradas pequenas pegadas que seguiam em direção ao mar. Ontem pela manhã, o Grupo Tático Aéreo (GTA) e o Corpo de Bombeiros também ajudaram.

   Pablo Gabriel e Yuri Gatinho foram encontrados por um pescador, em uma localidade conhecida como Porto do Meio, próximo à Ilha de Taputiua. Leila de Jesus Santana, de 24 anos (mãe de Pablo), contou que eles dormiram em cima da raiz de uma árvore alta por causa da maré cheia, e só foram encontrados depois que o menino mais novo chorou ao ver o colega desmaiado. “O pescador ouviu o choro e, como já sabia do sumiço das crianças, conseguiu chegar até eles”, contou Leila Santana, emocionada.

Atendimento – Após serem localizados, os meninos foram levados para o Hospital Materno Infantil de Raposa, onde foram submetidos a vários exames. Após a avaliação médica, Pablo e Yuri foram devolvidos às respectivas famílias, apenas com alguns arranhões e picadas de insetos. Passado o susto, os meninos contaram aos pais que decidiram seguir rumo ao mangue a pedido de Pablo Gabriel. Ele teria sentido vontade de repetir um passeio feito há alguns meses com a mãe, naquela mesma área.

“Há três meses, levei meu filho para banhar na Praia de Taputiua. Lembro que naquela data ele gostou muito do lugar e pediu que eu o levasse outras vezes. Ele me disse que teve a idéia e resolveu convidar o coleguinha para conhecer a praia. Como nós tínhamos ido a pé, ele decorou o caminho, porém, quando já estava bem perto, tomou um rumo diferente, e os dois se perderam. Eles não comeram nada enquanto estiveram fora, mas graças a Deus estão bem”, acrescentou aliviada a mãe de Pablo Gabriel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s