Dilma e Serra esquecem de agradecer a Deus

Publicado: novembro 1, 2010 em
Tags:, , , , ,

Espaço Fé – crítica

Li um texto interessantíssimo de Robinson Cavalcanti (veja aqui), e refleti sobre questão. Assim como o blogueiro, também percebi que após o resultado das urnas, os candidatos esqueceram-se de um simples detalhe, agradecer a Deus por tudo que havia acontecido até ali. Vale ressaltar que durante a campanha, os dois haviam enveredado para os discursos pró-Cristão e anti-aborto sem realmente convencer o eleitor mais atento. Simples, discreta, mal intencionada e fétida campanha de ambos.

Como afirmou Robinson, eles agradeceram ao povo, às mulheres, a militância, à sogra, ao papagaio, ao periquito, mas a Deus, não!

Divulgação

            Considero isso como no mínimo cômico, já que Serra se auto-declarou ‘Cristão’ – mesmo após ter orientado sua esposa ao aborto – somente para conseguir mais votos. Durante a campanha ele recebeu até apoio de igrejas evangélicas e de pastores que possuem programas televisivos como o “grande, íntegro e sem interesses políticos” Silas Malafaia. Em São Luís, carros desfilavam com o adesivo “Sou Cristão, voto Serra”, algo que, sinceramente, não consegui entender. Aliás, qual a sua relação em toda a história política com a igreja (seja ela qual for)?

            Dilma também procurou arraiais evangélicos para encontrar refúgio à disputa religiosa-partidária e em alguns estados, recebeu apoio da Assembléia de Deus.

O interessante é que após a apuração dos votos, quando é esperado no mínimo de um verdadeiro cristão, o agradecimento a Deus por tudo aquilo que Ele proveu, não houve a manifestação dos candidatos.

Divulgação

E agora pastores? E agora igreja? Por onde andam os seguidores de Cristo que tanto vocês defenderam? Por essas e outras que não mudo minha opinião, igreja e política são totalmente diferentes e caminham em lados opostos e ponto final.

 E já está na hora de nós enquanto corpo de Cristo (falo da verdadeira igreja do Senhor, aquela que não se vende, não se corrompe), nos auto-avaliarmos, revermos nossa postura e deixarmos de sermos usados pelo sistema corrupto e corruptível que é a política desse país. Devemos sim orar por nossa nação, por nossos governantes, e votar conscientemente, sem tentar manipular o pensamento e a convicção do outro, respeitando o direito da livre escolha de cada um.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s