A incompetência policial no caso da morte da idosa

Publicado: novembro 5, 2010 em Geral
Tags:, , ,

Carlos Antônio concedeu entrevista a O Estado para afirmar que é inocente

Do blog de Marco D’Eça – É simplesmente absurda a forma como a Polícia Civil maranhense chegou ao suposto cúmplice da menina que assassinou a idosa no Renascença.

Baseado tão somente na declaração da própria assassina, eles foram à Ilhinha, pararam em frente a uma casa apontada por ela e, no momento em que o cidadão surgiu, vindo de outro lugar, prenderam o rapaz e o deixaram quase um dia sem comunicação na cadeia.

Nem se atentaram ao fato de que ele não morava na casa apontada.

E o sempçre superhipermaxpreparado superintendente de polícia Sebastião Uchôa fez questão de ir às câmeras e microfone declarar, orgulhoso como sempre: “o crime está elucidado”.

Não estava.

Foi preciso o porteiro do prédio onde morava a vítima declarar que o jovem – um simples pintor, conhecido no bairro – nunca havia entrado no prédio.

Só então a polícia se deu conta de que o rapaz não morava na casa apontada pela assassina. Só então a polícia se deu conta de que ela nem conhecia o suposto cúmplice.

Tudo assim, na valsa, como muito ocorre na polícia maranhense.

Haja incompetência…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s